Meu nome é Machado de Assis (EM ANDAMENTO)

Baseado em 1 avaliações
  • 165 Alunos matriculados
  • 08 Horas de duração
  • 6 Aulas
  • 1 Módulos
Parcele em 12x R$ 18,08 (ou R$ 180,00 à vista) OU
Comprar Agora Dê um passo adiante em sua carreira!
ASSINE JÁ

Obtenha acesso a este e outros cursos

"Curso abrangente, que, como bem falou o Prof. Pachá: "A eloquência de Machado está nas entrelinhas", também o curso impulsiona-nos a diversas digressões e estila o desejo por ler ainda mais a obra de Machado.Grato sou."
scarsant2009@hotmail.com
mais avaliações

Aclamado em vida como o maior escritor brasileiro do século XIX, Machado de Assis teve uma fortuna crítica que, ao longo das décadas seguintes à sua morte, em 1908, ratificou a impressão dos leitores cultos de seu tempo e, aos poucos, consagrou-o como o maior ficcionista de nossas letras. É verdade que parte da crítica — com destaque para o polemista Silvio Romero, seu contemporâneo — teimou em lhe negar os méritos estéticos, a cosmovisão e o engenho.  A posteridade, no entanto, deu a Machado um lugar de destaque muito acima de picuinhas movidas por motivos pouco nobres.

Mestre no conto, na crônica e no romance, o Bruxo do Cosme Velho também escreveu belos poemas, como o imortal soneto “A Carolina”, atuou como crítico literário e também nos deixou algumas obras teatrais.

Dono de um estilo verdadeiramente inconfundível, eivado de influências que vão de Cervantes a Shakespeare, de Sterne a Schopenhauer, de Swift a Allan Poe, entre outros, Machado legou-nos personagens inesquecíveis que apontam para os grandes arquétipos da condição humana: Bentinho e Capitu, Brás Cubas, o alienista Simão Bacamarte, os gêmeos Pedro e Paulo, de “Esaú e Jacó”, o comandante Aires, a insinuante D. Conceição, de “Missa do Galo”, mestre Romão, de “Cantiga de Esponsais”, e incontáveis outros cuja enumeração seria ociosa.

Este curso de dez horas compõe um quadro crítico-biográfico do autor de “Quincas Borba” — apontando aspectos de sua vida e de sua obra que ainda hoje suscitam acurados estudos e constantes releituras.

O lexicógrafo Sergio de Carvalho Pachá e o jornalista Sidney Silveira, ambos amantes da literatura machadiana, expõem de maneira dialogada tópicos relativos à imortal obra do fundador da Academia Brasileira de Letras.

TÓPICOS EM DESTAQUE:

  1. Vitória do talento contra as adversidades
  2. O contista: aspectos estéticos e filosóficos
  3. O romancista: pessimismo ou realismo?
  4. O lugar de Machado em nossa história literária
2 anos Sem tempo para fazer o curso agora? Não tem problema.
Você poderá participar desse curso até 2 anos após a matrícula.
Nenhuma descrição cadastrada.
Sidney Silveira
"As luzes da escola tomista continuam a ser — mais de sete séculos após a morte de Santo Tomás de Aquino — fonte inexaurível para as mais diversas ciências."


Sidney Silveira atualmente coordena duas coleções de filosofia e teologia: a Coleção Medievalia, da Editora É Realizações, e a Coleção Escolástica, da Editora Concreta. Foi também editor da Sétimo Selo, cujo projeto era o de publicar clássicos do Medievo – sobretudo obras do principal autor do período, Santo Tomás de Aquino.

Mantém há oito anos blog Contra Impugnantes.


Conteúdo Programático

  • 1. Aspectos Gerais
  • 2. Novas aproximações e fortuna crítica
  • 3. Inimigos de Machado
  • 4. Pessimismo em forma de arte
  • 5. Sensualidade e ironia
  • 6. Machado romancista e contista
Voltar ao topo